domingo, 16 de julho de 2017

EDITAL DA ASSUNTA SAI EM AGOSTO


ASSEMBLÉIA GERAL DA ASSOCIAÇÃO 
DOS VIOLEIROS DE MINAS GERAIS - ASSUNTA
Edital de Convocação 
O Presidente da ASSEMBLÉIA GERAL DA ASSOCIAÇÃO DOS VIOLEIROS DE MINAS GERAIS - ASSUNTA, no uso das atribuições que lhe confere o Estatuto Social, convoca todos os ASSOCIADOS, DIRETORIA E SUPLENTES para se reunirem em Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária, a realizar-se EM LOCAL A CONFIRMAR,BETIM MG, no dia 4 de agosto de 2017 obedecendo aos seguintes horários e “quórum” para sua instalação, sempre no mesmo local, cumprindo o que determina o estatuto social: 1) em primeira convocação: às 19:00 com a presença de 2/3 dos associados; 2) em segunda convocação: às 20:00 com a presença de metade mais 1 associados; 3) em terceira convocação, às 20:30 com a presença de no mínimo 10 (dez) associados, para deliberar sobre os seguintes assuntos: 
Ordem do Dia: Ordinária: 1.) Prestação de Contas do 1ª e 2º semestres do Exercício de 2016, compreendendo o Relatório de Gestão, o Demonstrativo de Sobras ou Perdas, o parecer do Conselho Fiscal e o parecer do Conselho Deliberativo e demais membros da Diretoria; 2.) Destinação das sobras Apuradas e sua fórmula de cálculo;  3.) Referendar a substituição do Presidente do Conselho de Administração e respectivos membros da nova Diretoria.
Betim, 16 de julho de 2017.              
João Hilário da Matta - Presidente em Exercício     

A TRAGETÓRIA DE MILIONÁRIO E JOSÉ RICO

A TRAGETÓRIA DE MILIONÁRIO E JOSÉ RICO

Fonte – Top Rodeio Comunidades.

A história vitoriosa de Milionário & José Rico, “As Gargantas de Ouro do Brasil”, considerada como a dupla que implantou um novo estilo de música sertaneja no país, incentivando duplas como Chitãozinho & Xororó, Matogrosso & Mathias, César & Paulinho, Leandro & Leonardo, João Mineiro & Marciano e outros a acompanhar a evolução musical, conquistando cada dia mais fãs em todo o Brasil.

No entanto, muitos desses fãs não imaginam que foi justamente em Dourados, Mato Grosso unificado, e distante 926 quilômetros de Cuiabá, que a dupla deu o pontapé inicial à sua carreira. Numa época em que todos falam de músicos sertanejos do Estado que conquistaram fãs pelo mundo, como Michel Teló e Luan Santana, ambos de Mato Grosso do Sul, antes da divisão do Estado, Mato Grosso gaba–se de ter apresentado para o Brasil talentos com o sucesso na música sertaneja como Délio & Delinha, Altevir & Adriano, além dos compositores Zacharias Mourão e o delegado de polícia, Fábio da Silveira e Brazão & Brazãozinho, que criou raízes na capital e Várzea Grande.                            

Na atualidade, Jad & Jadson, Montenegro & Boiadeiro, Dois à Um, Brenno Reis & Marco Viola, e João Carreiro & Capataz com músicas nas trilhas sonoras das novelas da Rede Globo, fizeram o maior sucesso. O sucesso do Estado no gênero é muito mais antigo, e duplas como Leide & Laura, Cacique & Pagé, e ainda Pescuma, Henrique & Claudinho levam bem longe o nome de Mato Grosso para o Brasil.  A história do início da carreira de Milionário e José Rico conta com depoimentos de pessoas que ajudaram os músicos no início da trajetória musical.

O início - José Alves dos Santos, o José Rico, chegou à Dourados no final dos anos 60, sozinho, sem dinheiro, numa pindaíba danada, mas, conforme a história, tinha um enorme talento.

Agradável e bom papo, logo fez amigos, como João Armando Perrupato, radialista e compositor que possuía uma barbearia na avenida Marcelino Pires, em frente ao antigo Bar Pinguim. José Rico passou a fazer vários “bicos” pela cidade, e para se sustentar, chegou a varrer o chão da barbearia de Perrupato. Conforme os relatos de moradores à  repórter Larissa Almeida, da Revista Poronduba, ele sempre andava pela cidade com seu violão e todos gostavam muito de ouvi-lo cantar e tocar. O radialista Gilberto Orlando, que conheceu José Rico enquanto o músico morava na cidade, conta que o cantor se apresentava na rádio onde ele tinha programa. “Ele sempre frequentava a rádio. Nós jogávamos bola no time de futebol da Rádio Clube de Dourados e ele se apresentou algumas vezes no programa que eu fazia. Em Terra Rica (PR), conforme o empresário Maurílio, proprietário da Eletrônica na Miguel Leite, em Várzea Grande, amigo do Zé Rico na cidade paranaense, na adolescência, o famoso cantor era conhecido por Zezinho “Boi Cego”.

Primeiro Trio - Com amigos músicos foi criado o trio Carapó, Cambay e Andrezinho. O trio gravou um disco, mais Andrezinho sanfoneiro e Carapó não quiseram ir para São Paulo, e apenas o Cambay, que era o José Rico resolveu aventurar, isso no início dos anos 70. Encontrou o Milionário, e com os nomes Tubarão & José Rico formaram a primeira dupla. Carapó, compositor e segunda voz do trio, é pai do publicitário Wilson Santos, conhecido em Cuiabá e Várzea Grande pelos trabalhos realizados nos departamentos comerciais das rádios Antena FM, Cuiabana FM, Industrial - AM e Difusora Bom Jesus de Cuiabá.

Carapó (segunda voz), Cambay (José Rico - Segunda Voz e declamações) e Andrezinho (Sanfoneiro)
É curioso a posição do sanfoneiro no LP.
Ao acabar o trio, José Rico formou outras duplas até encontrar Milionário e Carapó continou com a dupla Carapó e Cambay.

Carapó com o novo Cambay
Na contracapa do primeiro disco de Milionário e José Rico, a foto e uma dedicatória de Perrupato, já prevendo o sucesso da dupla: “A riqueza pode ser reconhecida nas mais diversas formas. Milionário e José Rico são ricos em talento, motivo pelo qual, dentro de algum tempo, não lhes faltará riqueza de nenhuma espécie”.

Recordações - O tipógrafo Mário Perrupato, filho de João Armando, se emocionou ao relembrar a história dos músicos na cidade. Ele conta que é uma história muito bonita e que pouca gente conhece. Mário guarda diversas recordações da época, inclusive cópias do primeiro LP da dupla e diversas fotos. “José Rico tinha 20 e poucos anos quando chegou aqui e meu pai acolheu ele. Chegou sozinho e precisando trabalhar. Da última vez que eles vieram fazer show aqui, eu fui até o hotel em que eles estavam e fui para o show com eles. Até me convidaram para subir no palco, mas eu não fui porque sou caipira”.

Direitos autorais - Dona Marta Perrupato, de 87 anos, mulher do falecido João Armando, conta que ainda recebe R$ 50 por mês pelos direitos autorais das composições do marido cantadas pela dupla: “Eles tinham talento, todo mundo gostava. Se eles quiserem vir aqui em casa, vou tratar muito bem. Eles ainda voltaram algumas vezes para nos visitar depois que fizeram sucesso, mas depois que meu marido morreu, nunca mais os vi”.

Berço - Depois que a dupla gravou o primeiro LP, contou com a ajuda de Perrupato e Salvador Pinheiro para se apresentar em circos pequenos, o que naquela época estava no auge. Perrupato inclusive comprou um circo para que a dupla pudesse cantar. Logo começaram a percorrer o Estado e o país se apresentando em circos. Consta a história que o falecido Cumpadre Crispím e o aposentado Nhô Boró, foram os primeiros a receber os músicos na capital Cuiabá, isso no início dos anos 70. Nos anos 80, entrevistado pelo comunicador Pulula da Silva do programa “Sertanejo Bom Demais”, na Rádio Industrial – Bandeirantes de Várzea Grande, José Rico disse que” Mato Grosso é o meu berço na musicalidade, e além de negócios por aqui, tenho carinho e um afeto muito grande por esse povo que me deu força no início da carreira”.

Empresário - O empresário sulista Gilberto Orlando recorda que muitos cantores sertanejos vinham à época se apresentar em Mato Grosso. “Aqui era o lugar. Tinha muito circo pequeno, para duas mil pessoas. Vinha muita gente de São Paulo para cá. O Salvador Pinheiro era um empresário importantíssimo da época, inclusive Milionário e José Rico ficavam na casa dele quando vinham para cá. O Pinheiro empresariava também o Zilo e Zalo, Lio e Léo, Zé Fortuna e Pitangueira, Tião Carreiro e Pardinho e muitos outros”, relembra.

Inquilino famoso - A mulher de Salvador Pinheiro, dona Chinita Pinheiro, conta com emoção que José Rico morava nos fundos de sua casa. “Ele é como um filho para mim, sempre que vem fazer show na cidade, vem me visitar”. No entanto, dona Chinita não guarda nenhum retrato nem disco da época, porque sua religião evangélica não permite. “Eu tive que me desfazer das várias caixas”.
Estilo musical - Em 1970, pela gravadora Califórnia, gravaram o primeiro disco que muitos dizem ser o “Bolachão” matéria paga. Não tocou nem nas “paradas de ônibus”, e mesmo assim Milionário & José Rico não desanimaram e partiram em busca do sonho de fazer sucesso através da música sertaneja.

Primeiro LP independente.

Reprodução do LP independente pela Chantecler
O gosto e a simpatia do José Rico pelos mais variados estilos musicais foi determinante para o sucesso da dupla. Passou a utilizar em shows e gravações os estilos mexicano, gaúcho, paraguaio e a música cigana. Agradou em cheio, fazendo com q agenda estivesse sempre cheia, como acontece nos dias atuais. O uso de instrumentos como harpas, trompetes, e em especial, a acordeon, demonstraram esta miscigenação e riqueza musical. 

No primeiro disco gravado em 1973 pela Continental / Chantecler, considerada a maior do país no gênero, começou a fazer sucesso com o novo estilo, e modões, como diz o Zé Rico, como Inversão de Valores ( Prado Junior e João Armando Perrupato), De Longe Também Se Ama(José Rico e Jair Silva Cabral), Coração de Pedra ( Belmiro) e Paraná Querido(Paulinho Gama e Goiá) passaram a ser pedidas e executadas em várias partes do Brasil.          

No primeiro disco gravado em 1973 pela Continental / Chantecler
                         
Cidadão mato-grossense - A Assembleia Legislativa de Mato– Grosso no final dos anos 90 concedeu ao cantor sertanejo José Rico Alves dos Santos, através do deputado Amador Tut, o título de Cidadão Mato-grossense, e na justificativa, o parlamentar argumentou que a carreira de sucesso do artista iniciou em Mato Grosso. Disse também que José Rico, além de vários negócios no estado, em diversas canções suas cantada pelo povo brasileiro, em seus chavões, sempre incluía o nome de Mato Grosso, meu berço adorado.  O ex – vereador de Várzea Grande, João Batista, aposentado como Fiscal da Fazenda do Estado, é cumpadre de Milionário, inclusive, sendo seu amigo na adolescência. Batista mora na rua Salin Nadaf, e todas as vezes que a dupla vem fazer show em Cuiabá e Várzea Grande, vão pescar na Praia Grande, tomando umas cervejinhas no famoso Bar do Bartolo.

Na China - O filme “Estrada da Vida” conquistou o primeiro lugar no “Festival Internacional de Filmes de Brasília” e foi vendido para diversos países, inclusive a China, país em que foram convidados pelo próprio Governo a se apresentarem. A excursão para a China, que aconteceu em 1985, durou um mês, e a dupla mostrou sua música para o “outro lado do mundo”. Milionário e Jose Rico foi a primeira dupla brasileira que visitou esse país, mostrando a cultura brasileira através de uma música diferente.

Primeiro filme da dupla.
Carreira de sucesso - Milionário e José Rico já venderam mais de 60 milhões de exemplares de seus mais de 30 discos gravados desde 1973. Além disso, gravaram dois DVDs e dois filmes, “Estrada da Vida” e “Sonhei com Você”. Romeu Januário de Matos, o Milionário, nasceu em Monte Santo de Minas, em Minas Gerais, no dia 4 de janeiro de 1940. Trabalhou como pedreiro, garçom e pintor de parede. Começou a se interessar pela música ouvindo sua mãe cantar, sendo um autodidata, porque aprendeu a cantar e a tocar sozinho. Pai de cinco filhos, tem 8 netos e 15 bisnetos.

Segundo filme da dupla.
José Alves dos Santos, nascido em São José do Belmonte, Pernambuco, em 29 de junho de 1946, foi criado em Terra Rica, no Paraná, desde os dois anos de idade, por isso adotou o nome de José Rico, em alusão à cidade onde viveu. O apelido, que foi inventado por um padre ainda na infância, foi registrado em cartório anos mais tarde. É bom lembrar que no início dos anos 90, Milionário & José Rico gravaram uma música para o carnaval. Era a “Marcha do Zuummm”, e foi muito tocada nos bailes de Rei Momo.

Primeiro nome - A dupla, que se formou no início dos anos 70, se chamava inicialmente Tubarão e José Rico. Dizem que foi no programa de calouros de Silvio Santos, e em alusão ao “carnê milionário” Baú da Felicidade, que a dupla passou a se chamar Milionário e José Rico. Após anos de sucesso e depois de 20 LPs lançados, a dupla anunciou a separação, que durou três anos. “Aconteceu em 1991, e no último show na Acrimat, com a participação do Trio Parada Dura, o Zé Rico ao encerrar o show anunciou a separação e foi uma lamentação danada”, disse o mestre de obras e pedreiro Pedrão Almeida, fã de carteirinha da dupla. Almeida. Após tentarem carreira separados, onde não tiveram o sucesso almejado, se uniram de novo. Na época, separados, José Rico gravou dois LPs solo, e Milionário chegou a gravar um disco com Mathias, que tinha se separado de Matogrosso, e ainda com Robertinho, que tinha deixado o parceiro Léo Canhoto.

Estrada da vida - A música Estrada da Vida, responsável pelo embalo definitivo de Milionário & José Rico, surgiu em 1978, e é considerada como um dos hinos da música sertaneja do Brasil. Conforme José Rico, o modão foi criado após um show em Mineiros – GO, e na volta com destino a Uberlândia – MG, sentado no banco ao lado do motorista do ônibus, uma chuva fina o inspirou, e logo pegou uma caneta, um papel em branco, e iniciou a letra da música. Quando chegaram na cidade do Triângulo Mineiro, estava pronto a letra e melodia da música que é o carro chefe da dupla, inclusive com regravação por várias duplas sertanejas do país. Virou até filme, tornando – se sucesso de bilheterias nos cinemas de todo o Brasil.

LP que impulsionou a carreira de Milionário e José Rico
Tragédia - Em 08 de outubro de 2011, às 23h30min, na BR 285, o ônibus da dupla após um show em Ijui (RS) colidiu frontalmente com um carro, e o motorista Cícero Pereira, 29 anos, morreu durante a batida. O carro da vítima, um Del Rey, segundo os comentários, entrou na contramão, e foi inevitável o choque contra o ônibus. Pelo o que consta na história de Milionário & José Rico, essa foi a mais triste tragédia ocorrida com a dupla nas inúmeras viagens realizadas pelas estradas do Brasil. A dupla possui dois luxuosos ônibus para as viagens pelo Brasil. Um é especial para os cantores e família, e outro, também confortável, transportam a banda musical e os dançarinos, presença obrigatória em todos os shows.

Futebol & pecuária - Hoje, os dois pecuaristas e empresários, fazem justiça aos nomes Milionário & José Rico, pois souberam aplicar o que ganharam e ganham por meio do talento que Deus lhes deu.

Diz a história que antes da música José Rico chegou a atentar a carreira de jogador de futebol, atuando no 21 de Abril de Fátima do Sul, e já famoso, criou o José Rico Futebol Clube, que contava com ex-jogadores do passado, entre eles Modesto( Atlético Mineiro), Jorge Luiz Paulista de Jundiaí), Maciel e Ronaldo ( Corinthians Paulista), Marquinhos( São Paulo) e Botú Santo André e São José). Além das propriedades e gados adquiridos, José Rico ainda encontrou tempo para assumir como diretor de futebol do Esporte Clube Barbarense, da Segunda Divisão Paulista.


Nos anos 90 Milionário & José Rico gravaram a marcha carnavalesca " Marchinha do Zum"
Outras Gravações:


AMILTON LELO CANTAVA CAIPIRA

O Cancioneiro Apaixonado
Por Marrequinho com adaptações de Lázaro Mariano

Amilton Lelo em Carreira solo.
 Pedro Amilton Vieira (Amilton Lelo), nasceu em Rio Verde, no estado de Goiás.
Iniciou a carreira cantando em dupla, usando o pseudônimo de "Romancinho", formando a dupla "Romancinho e Roxito". Gravou um disco 78 rpm no selo Astor. Na segunda tentativa, Amilton Lelo formou dupla com outro conterrâneo seu, jovem aspirante a também seguir a carreira artística, chamado Odaés Rosa da Silva e usava o pseudônimo de Rosenito. 

Amilton Lelo e Odaés Rosa em início de Carreira
Em 1964, a dupla "Romancinho e Rosenito" gravou pela gravadora Palhoça um compacto simples com as músicas "Prendinha Querida" e "Negra Solidão". Sua última tentativa em cantar de dueto foi com sua esposa legítima, da qual era separado, "Romancinho e Roselinda".
Marrequinho com Odaés. Marrequinho era uma enciclopédia sertaneja.

Depois seguiu carreira solo, gravando canções apaixonadas. Ficou conhecido nacionalmente como "O Cancioneiro Apaixonado". Tornou-se um ídolo nacional, vendeu milhões de discos, encantou platéias pelo Brasil inteiro.

Foi assassinado em Goiânia (Jardim América), em 06 de junho de 1979, por um irmão de uma mulher (suposta Keila) com quem ele mantinha um relacionamento como se pode perceber na música abaixo composto por Amilton.

Keila
Amilton Lelo
  
Keila keilinha
Queridinha do meu coração
keila meu amorzinho,pois é por ti que sinto paixão
Keila,keilinha tú és o meu mundo de explendor
Keila,meu amorzinho,pois é por ti que sinto um grande amor

Desde aquele dia que a Keila me disse adeus
Existe um mar imenso de pranto nos olhos meus
Keilinha se tiver me ouvindo te peço por caridade
Que venha pra junto de mim
Se não vier eu morro de saudade

Keila keilinha
Queridinha do meu coração
keila meu amorzinho,pois é por ti que sinto paixão
Keila,keilinha tú és o meu mundo de explendor

Keila,meu amorzinho,pois é por ti que sinto um grande amor

Amilton Lelo está sepultado no Cemitério Jardim das Palmeiras em Goiânia, na galeria dos artistas, e recebe uma legião de fãs todos os anos.

Pedro Amiltom Vieira Cabral conhecido como (Amiltom Lelo) nasceu em 12 de julho de 1939 influenciado pelo movimento Jovem Guarda, começou sua carreira solo.

Quase todas composições são autorais e falam de uma paixão transloucada que vivia por Rosalinda, mas foi um relacionamento após a separação que deu fima sua vida. 

Amilton Lela faleceu no dia 06 de julho de 1979 assassinado a tiros pelo irmão de sua namorada quando já era divorciado de sua legítima esposa. 

Amilton recebeu varios tiros e ainda entrou em seu carro e dirigiu a procura de um hospital,mas infelizmente bateu em um cruzamento próximo do hospital neurológico para onde foi levado e faleceu algumas horas depois.

Seu assassino nunca foi preso apesar de todos saberem quem foi. Amiltom foi sepultado no jardim das palmeiras quadra D,número 285 onde recebe todos os meses de novembro em finados.

Amilton era tão apaixonado pela música caipira que gravou um LP com duetos feitos por ele próprio, ou seja, ele mesmo fazendo a primeira e segunda voz.

Duetos com duas vozes do próprio Amilton Lelo
O QUE PENSAM OS FÃS

Obrigado, meu nome é Antônio prado sou de Ubajara - Ceará, tenho 25 anos sou fã n°. 1 de Amilton Lelo, eu tinha que conseguir todas as músicas que Amilton Lelo gravou e saber mais da história dele, os fãs de Amilton Lelo agradecem.

Escutava demais esse figura na década de 70/80. Meus pais adoravam.

Bom eu sou sobrinho de Amilton Lelo, meu nome e Frederico, ele foi morto em julho de 1979, aqui na cidade de Goiânia mesmo, assassinado pelos cunhados.

Bom eu não tenho muito a dizer sobre o cantor Amilton, porque não fui do tempo dele apenas quero dizer que adoro as músicas dele pra mim ele e uma pessoa que vai ser sempre lembrada.

Olá! Meu nome é Jefferson, gostaria de saber se alguém tem as 12 mais de Amilton Lelo? Por favor estou já à tempos procurando estas músicas, se alguém tiver favor enviar por e-mail e serei eternamente grato. Meu e-mail é:abreurepresentacaocomercial@gmail.com
Onde se pode encontrar as músicas de Amilton Lelo, sinto muita saudades de quando ouvia seus sucessos nas rádios.

Vejo que falta muitas coisas sobre ele para serem publicadas, gostaria de saber a data certa de sua passagem, e que passou de fato com os assassinos? Quais os supostos motivos? Seria ótimo se a família dele autorizasse a discografia completa e sua biografia. Ana Beatriz

Eu Sandra, moro em Los Angeles, e estou feliz por ter encontrado os três cds do inesquecível Amilton, foi uma surpresa! Gostaria de pedir a este site, que encontre mais notícias e divulgue mais assuntos sobre ele e sua trajetória professional. Muito obrigada...

Olá a todos que gostam das músicas do Amilton Lelo, a verdade é que realmente não podemos encontrar absolutamente nada sobre a vida desse artista em nenhum lugar, já tentei buscar mais informações e nada nada.. é uma boa idéia mesmo, se o site nos ajudar a abrir esse baú, e assim conhecermos mais sobre ele. Nina.

Parabéns por a iniciativa. Só gostaria de pedir que por favor encontre a biografia do Amilton Lelo e tudinho sobre ele. Joana Salazar.

Evandro de Brito. Oi, finalmente alguma coisa desse grande cantor Amilton Lelo, eu lembro muito bem do seu tempo de sucesso, e de como eu muitas vezes curtia uma fossa daquelas, ouvindo suas músicas. Nunca mais pude achar nada sobre ele, por isso, lhes peço que divulguem mais sobre aquele que foi o mais apaixonado de todos. Em nome de seus fãs.

Jairo de Sousa. Sempre gostei das músicas do Amilton Lelo, pois sou da geração dele, e acompanhei todo seu sucesso. Gostaria apenas que sua história de vida fosse contada, para que seus fãs o tenha nas lembranças e matasse a saudade.
Só para esclarecer, o Frederico sobrinho do Amilton Lelo, disse aqui no blog que o cantor faleceu em julho de 1979, enquanto na abertura do site fala que foi em 1985, afinal qual a data certa? abraço..

Guilherme. Puxa, esse cara foi além! há muitos anos atrás, eu ainda pré-adolescente, e já ouvia as músicas dele, pois era só o que meus pais queriam ouvir todo o tempo, bicho, esse site está ativando minha memória !

João Pedro- Ê paixão que não acaba!!!! Aqui por esse mundão de Goiás, Amilton Lelo é lembrado tanto por ter sido um eterno xonadão.

Moro em foz do Iguaçu na fronteira com o Paraguai não e muito difícil encontrar fãs dele por aqui, ouvi dizer que esse cantor era boia fria e foi trazido pelo patrão para gravar, na cidade porque achou que o mesmo tinha futuro, que de fato foi uma curta e brilhante carreira, interceptada por uma......em família tudo que eu sei é incerto porque só ouvi falar como todos por aqui, abraços para todos os fãs dele!

Marcos dos Antos. Já estou esperando novas notícias, e mais curiosidades desse cantor e compositor que viveu por muito pouco tempo.

Tânia- Se a biografia completa do Amilton, não estar disponível, que pelo menos se disponibilizem várias e diferentes fotos dele aqui no site, os fãs agradecem..
Fernanda. Olá a todos fãs do Amilton Lelo, eu sou do Norte do Tocantins, e aqui, esse artista foi muito querido e até hoje é sempre lembrado, suas músicas todos conhecem, inclusive muitos cantam acompanhado do violão é claro.Mas também pouco sabemos da vida dele.

Edgar Solano. Soy mexicano, e este gran hombre compositor fue el mejor em su tiempo.Yo he vivido em la capital Brasilia años 1977/1981 e mi acuerdo sus canciones mui apasionadas e las personas lo queriam mucho.

Eu mineiro de Poços de Caldas, já estive em três shows de Amilton Lelo, foi um show para os apaixonados... Estive no show em Passos MG, também, Carmo do Rio Claro e Poços de caldas no ano de 1979. Lembro o dia do assassinato dele, realmente foi uma pena....
Sou muito fã Dele tenho todos os LPS ,e conheço muitos de seus sucessos. Ele tem músicas gravadas com Joao mineiro e Marciano, também com Trio Parada Dura, e muitos outros... Com João mineiro e Marciano a música “Ontem chorei de mais” e com o Trio Parada Dura “Eu vou vender meu coração”.

Como gosto muito de músicas românticas e profunda, nada melhor do que essas do Amilton, que diz tudo e faz até a alma chorar, e ainda mais se tiver uma paixão não correspondida, aí aguenta coração!

Sou da antiga sempre curti as músicas do grande Amilton Lelo gostaria de ver publicado pelo menos o nome de todas as músicas que ele compôs e sobre o que aconteceu na sua vida conjugal porque o mataram conte a sua história.

Olá, esse comentário, acima, que pede que se conte a história pessoal do Amilton, é muito oportuno e necessário, e é tudo que eu também gostaria de saber, pois não entendo como foram capazes de assassinar um cantor como o Amilton.

Maira- Eu também sou da antiga, e com muito gosto, por isso sou fã do Amilton Lelo, mas como todos, nunca entendi o que aconteceu na vida dele claramente, se alguém sabe que nos conte!

Curiosidade: As músicas do Amilton Lelo falam de traição, morte, solidão e paixão. No entanto, e infelizmente, as circunstâncias em que morreu, ainda que de forma covardemente, caracteriza bem tudo isso junto, é impressionante!

Penso que as recordações do Amilton hoje em dia, p/ seus fãs, vem sempre relacionada ao um certo vazio e uma mistura de sentimentos, por a forma em que sua vida foi interrompida friamente.

Mirian- Ainda bem que tem pessoas inteligentes, p/ abrir um blog sobre as antigas como esse. Realmente interessante recordar momentos passado através das músicas antigas que foram sucesso, e que ainda hoje nos traz forte lembranças. Obrigado!

Márcia- Obrigado ao amigo Wanderley de poços de Caldas, por seu comentário. Eu perguntei como era a presença do Amilton, porque eu nunca encontrei uma foto dele sorrindo, as que tenho são somente as de contra-capas dos cd's e vejo só um olhar vago e distante, isso aumentou minha curiosidade sem falar da voz arrastada. Tenho só 2 CD's com as melhores canções.

Sou de sete lagoas, e um de meus ídolos preferidos , as imagino como deve ter sofrido por amor pra umas composições tão perfeitas e sinceras , ouço ele desde de criança, e que pena foi brutalmente assassinado , acho que do nível suas composições nunca mais , Amilton onde quer que esteja parabéns e que bom que deus te iluminou por ser um artista tão completo .

Olá a todos os fãs de AMILTON lELO, SÓ QUERIA SABER se alguém conhece qualquer detalhe sobre o assassinato desse cantor, se algum fã, conhece algum fato curioso, por favor nos escreva e nos deixe saber, obrigado.

Desde criança sou fã do mesmo, hoje aos 47 anos, ainda me lembro dos bons tempos, infelizmente fiquei sabendo que o mesmo faleceu. Hoje eu observo que temos muito barulho mas letras bonitas e apaixonadas igual as décadas passadas negativo, naquela época as músicas faziam sucessos e ficavam, por exemplo a maravilhosa e saudosa jovem guarda, pois quem viveu esta época tem saudades.

Hoje infelizmente temos uma enorme quantidade de cantores seja qual for o estilo, mas qualidade que é bom mesmo nada. Estamos em uma época de consumismo e vendagem de cds. com o avanço da tecnologia, até em casa mesmo se monta um cd, usando o computador através da gravadora de dvd e uma boa impressora. Por fim fica á saudade dos bons e saudosos tempos, também do disco de vinil que não tinha como piratear. Tenho vinil fitas e quando toco os mesmos me vem a saudade, a gente era feliz e não sabia.

Só queria saber, porque a familia do Amilton Lelo não divide com os fãs, a história do cantor tanto musical como pessoal, até hoje se pergunta que de fato aconteceu?

Oi fãs de Almiton lelo, sou mais um na multidão que adora suas músicas, queria saber o que aconteceu com os assassinos do cantor. Obrigado.

É com muita satisfação que venho fazer um comentário ao mais glorioso cancioneiro apaixonado AMILTON LELO, ele fez músicas que apaixonadas para os apaixonados desta vida! Para mim nunca existirá um cantor igual, pude visitar seu túmulo no cemitério Santana em Goiânia e lá vi a triste realidade: um poeta que marcou a vida de muitos apaixonados deixou de compor em 18 de maio de 1985 e surgiu como uma estrela para brilhar entre as multidões em 05 de fevereiro de 1963,um abraço a todos que realmente amam as mais belas canções do cancioneiro apaixonado!

Não entendo, o absoluto distanciamento da família desse artista para com seus fãs, todos querem saber como aconteceu essa tragédia, e o que de fato ocorreu com os culpados, e no entanto não se ouve uma só palavra, ninguém se pronuncia, é como se preferissem o esquecimento ou a falsa idéia de total privacidade. Infelizmente não penso dessa forma, e acho que os fãs dele também não, e por isso digo sempre, Amilton Lelo foi uma estrela e estrela sempre brilhará, por isso não importa que sua família não aproxime dos fãs ou que nunca mencione uma palavra, porque Amilton cantou para o povo e como tal será sempre lembrado, uma estrela solitária que estar cantando agora no céu, e levando alegria por onde quer que passe, onde quer que esteja com suas melodias apaixonadas.

Pedro Amiltom Vieira Cabral conhecido como (Amiltom Lelo) faleceu no dia 06 de junho de 1979 assasinado a tiros pelo irmão de sua namorada pois era divorciado de sua legítima esposa. Amiltom recebeu varios tiros e ainda entrou em seu carro e dirigiu a procura de um hospital, mas infelizmente bateu em um cruzamento próximo do hospital neurológico para onde foi levado e faleceu algumas horas depois. Seu assassino nunca foi preso apesar de todos saberem quem foi, a familia entregou tudo nas mãos de Deus. Amiltom foi sepultado no jardim das palmeiras qd.D num. 285 onde também está sua mãe e seu tio. Sua mãe faleceu no dia 27/11/2005 com 93 anos. Amiltom tinha 3 irmãos sendo vivos um irmão e uma irmã. Sei de tudo isso pois me casei com o sobrinho dele o qual ele criou, moramos com sua irmã na mesma casa onde Amilton viveu no jardim América em Goiânia -Go. Foi uma surpresa para nós tanta demonstração de carinho muito obrigada por tudo.(Esta é a verdade sobre Amiltom Lelo).

Nesse dia de 02 de novembro de 2008, finados pude passar o dia "perto" de um grande cancioneiro apaixonado que eternizado por suas canções românticas teve a visita de muitos fãs, falo do saudoso Amilton Lelo que está sepultado no cemitério Santana/Goiânia-GO, ele que com os duetos para os amantes apaixonados marcou a vida saudade muitas pessoas. Lá conheci alguns pessoas que acompanharam sua carreira e disseram que ele sempre com um jeito muito calado e de poucos sorriso mais sempre dando especial atenção aos fãs sempre fazia apresentações na praça da matriz da cidade de Trindade-go cerca de 18 km de Goiânia-go e na cidade de Bela Vista-GO cerca de 22km de Goiânia-go na praça do relógio, há alguns com fotos tiradas em show dele entre 1978 e 1983,foi um dia de tristeza e alegria, pois já se faz 23 anos sem ele, e saber que ainda há muitos fãs dele espalhado por todo país.

Bom; foi uma surpresa para nos descobrir o quanto Amilton Lelo ainda é querido e lembrado ate hoje não sabíamos deste blog por isto não havia comentado ainda ;gostaria de saber de onde saiu este absurdo que Amilton está enterrado no Cemitério Santana e que tem até um tumulo dele ;isto só pode ser brincadeira de péssimo gosto ,de onde tiram tantas mentiras assim, nos mande o numero do túmulo que vamos verificar .também é impossível haver fotos dele em 1983, pois ele já tinha morrido mas se tiver pagaríamos para ver, pois não temos nenhuma desta época.

Pe. Agnaldo Gonzaga disse...Olá, pessoal. Sou o Padre Agnaldo Gonzaga, natural de Anicuns e atualmente moro em Itaguari-GO. Sou, como os demais e tantos, fã incondicional do nosso Amilton Lelo. Antes de ir para o Seminário de São Luís de Montes Belos, nos finais de semana, depois de trabalhar duro na roça, lá na minha querida Americana do Brasil, ia para os bares nos finais de semana ver pessoas jogar sinuca e tomar umas "marvadas". Ali, das músicas que ouvia, as que mais ficaram em minha lembrança foram as de Amilton Lelo.

Eu Sandra de Los Angeles, envio um alô a todos os Fãs de Amilton Lelo. E Gostaria de Agradecer muito, a Sra. Célia, por vir a este site e comentar a real história do cantor Amilton Lelo, eu me emocionei muito ao ler, como tudo aconteceu, sentir uma tristeza enorme, e mais ainda ao saber que não houve nenhuma punição ao criminoso. Sei que Amilton tem uma alma iluminada, e por isso descansa em paz, e que ninguém se preocupe, pois a justiça maior vem do nosso Criador, e essa nunca falha. Que Deus abençoe a todos vocês.

Célia Alves, muito obrigado por falar aos fãs do Amilton Lelo o que aconteceu e que o levou ä morte. Sempre gostei de suas canções, e o acompanhei enquanto foi um sucesso, hoje tenho saudades e ouço suas músicas, sem ainda aceitar que ele já não estar, mas a lembrança dele nunca se apagará permanecerá viva p/ sempre. Muito obrigado, até breve. Paulo Ozório.

Gracias a Sra. Célia Alves por su esclarecimiento de la verdad acerca del grandiozo Amilton Lelo.yo he vivido em Brasil en los años 1978/1981 e conosco muy bien las canciones lindas deste gran hombre, lo sentir mucho por todo que passó, pero ahora ya finalmente lo tengo esclarecido, e creo que el culpable temprano or tade recibirá su merecido.Muchas gracias, adios..Solano Lopez

Porque sempre há 2 versões sobre a data da morte de amilton lelo, 1979 ou 1985, se já tem pessoas da família se apresentando, isso pode virar polemica, acredito que foi 1979. Tenho curiosidade de saber mais sobre seu passado, o que ele fazia antes de ser cantor, sua infância, sua história, agradeço pela iniciativa.

Oi, só quero lembrar ao responsável por esse blog, que agora é preciso rescrever a página inicial do Amilton Lelo, com o novo texto, pois já estar esclarecido como e quando aconteceu aquela fatalidade, e essa versão atual não corresponde com a real história.
O Cantor Goiano é uma icógnita não se sabe ao certo nada sobre ele, mas uma coisa é fato existe uma grande legião de fãs assim como eu, quero fazer um apelo todo o brasil tenho um projeto quero documentar a vida desse ídolo.

Eu tiago ponte fui confirmar as informações que a amiga célia havia passado sobre o local do sepultamento do saudoso Amilto lelo e pude ver que ela é sim parente dele porque fui até ao setor centro oeste em Goiânia na Av.marechal Rondon no cemitério Jardim das Palmeiras e ao chegar lá parecia que o lugar tivesse sido inspirado por uma música dele porque era uma manhã de sol e o local todo gramado cheio de flores, então o encontrei na quadra D número 285 com as seguintes informações: Pedro Amilton Vieira (Amilton Lelo) nascido:12.07.1939 falecido:06.07.1979. Não havia foto lá somente uma pedra de mármore com uma placa de aço com estas palavras acima, fiquei um tempo por lá perto desse cancioneiro apaixonado que tanto admiro, logo o verei de novo porque agora sei onde posso sentir-me mais alegre mesmo falecido estarei perto de uma nobre pessoa de compôs músicas realmente do fundo do seu coração e que marcou e marca a minha vida! A amiga Célia agradeço pela atenção e pelas informações e desculpe-me mais uma vez por criar a algum tempo atrás informações falsas, mas minha intenção era de alguém manifestar informações sobre seu parente, creio que sinta-se honrada em pertencer a família desse nobre cidadão goiano!!!

Até que enfim informações sobre este excelente artista! Amilton Lelo é o cara da música popular "dor-de-cotovelo" romântica "brega"!
Morte trágica e coração em todas as músicas fazem de Amilton Lelo uma lenda da Música Popular Brasileira!

Ontem eu vi na TV TBC de Goiânia-Go algo muito interessante, o "filho de Amilton Lelo" o nome dele é "Rangel Lelo" também cantor, como o pai segue no ritmo brega....já é sucesso nos estados de Goiás e Pará....Ave Maria! Sempre me surpreendo com as notícias sobre Amilton Lelo, e agora mais essa! Não sabia que tem um filho e ainda mais que estar seguindo os passos do pai, começando a despontar no meio musical brega. Isso é muito legal, valeu...Analia

NÃO ,ele tem vários sobrinhos mas não sou eu ,sou casada com um sobrinho dele o qual ele cuidou até sua morte, moro na casa onde Amilton morava com sua mãe hoje já falecida mas sua irmã mora aqui. QUEM quiser conhecer seu irmão só ir no YOU TUBE e digitar ISMAIR VIEIRA IRMÃO DE AMILTON LELO ,ele esta de verde o outro e primo ,também cantor.

Amilton era extremamente apaixonado pela sua ex-esposa, triste pela separação o levou a compor e gravar músicas apaixonadas. Ele era pobre, sua ex, uma mulher bonita que se envolveu com um homem rico que o levou....

Elias disse porque ele foi assassinado pela sua cunhada? Foi um crime passional?


Resposta p/ o amigo Elias: Segundo as informações acima por Dona Célia parente de Amilton, quem o matou foi um cretino irmão de sua namorada, Amilton recebeu vários tiros quando dirigia seu carro passando em um cruzamento na cidade de Goiânia. Mesmo ferido ele ainda conseguiu sozinho chegar ao hospital onde faleceu horas depois. Até hoje o pedaço de cretino nunca foi preso segundo a família, eles deixaram nas mãos de Deus. Um abraço a todos.

O CANTOR, POETA E COMPOSITOR: Francisco Ricardo de Sousa, mais conhecido como “Marrequinho”

Francisco Ricardo de Sousa, mais conhecido como “Marrequinho” 
Francisco Ricardo de Sousa, mais conhecido como “Marrequinho”

Alguém do mundo caipira sabia que tinha falecido em 31 de janeiro de 2016 em Goiânia por volta das 16 horas, o cantor, poeta e Compositor Francisco Ricardo de Sousa, mais conhecido como “Marrequinho”?
Sua identidade artística confeccionada em Goiás em 1958


Marrequinho estava fazendo um lindo trabalho intitulado o "Blog do Marrequinho" (http://blogdomarrequinho.blogspot.com.br/) que foi criado para ser um divulgador e preservador de um segmento da nossa Cultura Popular e de nossas tradições, a MÚSICA SERTANEJA autêntica. Registrar a importância dos goianos pioneiros que participaram da caminhada gloriosa da nossa música sertaneja, e tiveram um papel de destaque no avanço evolutivo da mesma.

Perdemos mais um gestor cultural de alta importância na história da música caipira e sertaneja no Brasill.

Algumas músicas compostas por Marrequinho:

A CARTA – Odaés Rosa & Dinalva Teixeira
A CHAVE DA CASA DELA – Parrerito
ADEUS Á BOEMIA – Marrequinho & Nuvem Negra
ADEUS AURORA – Osmano & Manito
AGORA SEI QUE ESTOU AMANDO – Trio da Vitória
ALMA VENCIDA – Creone & Barrerito
AMOR PERFEITO – Os Filhos da Fronteira
AMOR VOLÚVEL – Trio da Vitória
ALGUÉM TÃO SÓ (A OUTRA METADE) – Robson & Chico Júnior
A OUTRA METADE (Alguém tão Só) – Enio Lima & Gustavo Neto
A OUTRA METADE (ALGUÉM TÃO SÓ) – Di paullo & Paulino
ANTES QUE SEJA TARDE – Mozart & Moacir
ANÚNCIO – Bandeirinha & Bandeirito
AO PRESENTE E AO PASSADO – Marrequinho & Silvan
A RESPOSTA DA NOIVA – Irmãs Rocha
ATRAVÉS DA POESIA – Bandeirinha & Goianinha
BERÇO DA MINHA INFÂNCIA – Marrequinho & Silvan
CAMINHOS – Odaés Rosa (Em Duas Vozes) Participação: Marrequinho
CAMPO FORMOSO – Fleury Rodrigues (Em Duas Vozes)
CARTA DE MÃE – João Mariano & Pardalzinho
CARTÃO POSTAL – Chico Jr. & Fabrício
CARTÃO POSTAL – Hermes & Hércules
CASTIGO DE AMOR – Rock & Ringo
COISAS DO CORAÇÃO – Bandeirinha & Bandeirito
CONFISSÃO – Sinval & Dalmy
CONSAGRAÇÃO DE AMOR – Zé Mulato & Casiano
CORAÇÃO GUERREIRO – Duduca & Dalvan
CORAÇÃO GUERREIRO – Lindomar Castilho
CORAÇÃO GUERREIRO – Pedro Bento, Zé da Estrada & Celinho
CORAÇÃO GUERREIRO – Rony Cardoso & Vidal
CORAÇÃO TEIMOSO – Di Paullo & Paulino (Part. Irmãos Souza)
CORAÇÃO TEIMOSO – Os Filhos de Conquista (Zé Sérgio & Serginho)
CORAÇÃO TEIMOSO – Romancy & José Rey
DEGRAUS DA DECADÊNCIA – Trio Passe Livre
DILEMA – Osmano & Manito
DUZENTOS BEIJOS – Floriano & Peixoto
É IMPOSSIVEL – Marrequinho & Silvan
ENDEREÇO DA FELICIDADE – Di Paullo & Paulino
ENDEREÇO DA FELICIDADE – Trio Parada Dura
ENDEREÇO DA FELICIDADE – Roberto & Penha (Duo Luar)
ENDEREÇO DELA – Bandeirinha & Bandeirito
ENDEREÇO DELE – Irmãs Freitas
ENGANO DOS POETAS – Osmano & Manito
É O DESTINO – Trio da Vitória
ENSOPADO DE LÁGRIMAS – Marrequinho & Odaés Rosa
ERGAM AS TAÇAS – Marrequinho & Nuvem Negra
ESTA NOITE SONHEI CONTIGO – Irmãs Barbosa (Dinah & Edna)
ESTA NOITE SONHEI CONTIGO – Osmano & Manito
ESTA NOITE SONHEI CONTIGO – Zilo & Zalo
ESTRADA DA AMARGURA – Marreco & Marrequinho
ETERNA SAUDADE – Belmonte & Amaraí
EU E A BRISA – Creone & Barrerito
EU E ELA – Trio da Vitória
EU E VOCÊ – Trio Saudade (Neule, Mila & Rouxinol)
EU E MEU VIOLÃO – Irmãs Freitas
EU, TU E ELE – Sinval & Dalmy
FALSO AMIGO – Trio da Vitória
FALSOS JULGAMENTOS – Sinval & Dalmy
FANTASIA DE POETA (O POETA DA VIDA) – Robson & Chico Júnior
FESTIVAL DE CORES – Odaés Rosa (Em Duas Vozes)
FLOR MINEIRA – Osmano & Manito
FRENTE A FRENTE – Bandeirinha & Bandeirito
FRENTE A FRENTE – Chico Rey & Paraná
FRENTE A FRENTE – Rony Cardoso & Vidal
GOTA DE ORVALHO – Creone & Barrerito
GOTA DE ORVALHO – Trio da Vitória (Marrequinho Venancinho & Nhozinho)
GOTA DE ORVALHO – André & andrade
HOMEM SEM RUMO – Catalão & Silvinho
HIPOCRISIA – Moreira & Feliciano
INTERROGAÇÃO – Trio da Vitória
JULGAMENTO DE AMOR – Creone & Barrerito
MANHÃ DO NOSSO ADEUS – Trio da Vitória (Marrequinho/Venancinho/Nhozinho)
MÃOZINHAS DE FADA – Chico Júnior & Fabrício
MAR DA VIDA – TRIO DA VITÓRIA
MENINA TRISTE – Avaré & Jataí
MENINA TRISTE – Os Graúnas
MEU AMOR DOS VINTE ANOS – João Mariano & Pardalzinho
MEU BEM QUE TRISTEZA É ESSA – Zilo & Zalo
MEU ERRO – Gilson & Duche
MEU ERRO – Praião & Prainha
MEU ERRO – Trio da Vitória
MEU TORMENTO – Marrequinho & Nuvem Negra
MEU VIOLÃO – Di Paullo & Paulino
MEU VIOLÃO – Silveira & Silveirinha
MIL MENTIRAS – Os Karas
MIL MULHERES – Gino & Geno
MIL MULHERES – Trio da Vitória
MINHA HISTÓRIA – Nizete & Nezito
MINHA POESIA – Amilton Lelo (Em dueto)
MINHA POESIA – Adolfinho & Urso Negro
MIRAGEM – Osnano & Manito
MIRAGEM – Zé Mulato & Cassiano
NÃO POSSO PERDOAR – Sinval & Dalmy
NÃO QUERO QUE ELA SAIBA – Zé Vidal & Vidalzinho
 NOITE DE CHUVA – Garcino & Dalmy
NOITE DE CHUVA – Sinval & Dalmy
NOITES DE AMARGURA – Silveira & Silveirinha
NOSSA VERDADE – Zé Venâncio & Tião Mineiro
NOSSO SEGREDO – Trio da Vitória
NOVA ILUSÃO – Os Filhos da Fronteira
NOVO CAMINHO – Osmano & Manito
NOVO CAMINHO – Bandeirinha & Goianinha
NOIVA TRISTE – Creone & Barrerito
NOIVA TRISTE – Janio & Jefferson
NOIVA TRISTE – Mozart & Moacir
O ARTISTA – Osmano & Manito
O FILHO DO MUNDO – Barrerito (Em duas vozes)
O FILHO DO MUNDO – Máida & Marcelo
O FILHO DO MUNDO – Matogrosso & Mathias
OITO ANOS – Trio da Vitória
O POETA DA VIDA (Fantasia de Poeta) – Di Paullo & Paulino
O POETA VAI EMBORA – Fleury Rodrigues (Em Duas Vozes)
O PRANTO DA NOIVA – Os Filhos de Conquista (Zé Sérgio & Serginho)
O PROGRESSO – Bandeirinha & Goianinha
PALAVRA FINAL – Os Karas
PORTO SOLIDÃO – Itamaracá & José Nilton
PASSADO, PRESENTE E FUTURO – Amilton Lelo
PASSADO, PRESENTE E FUTURO – Amilton Lelo (Em Dueto)
PASSADO PRESENTE E FUTURO – Tony & Gerre
PERIGO E PRAZER – Odaés Rosa & Dinalva Teixeira
PERDOANDO SEMPRE – Marrequinho & Mozair
PRANTO DO ADEUS – Brasão & Brasãozinho
PRANTO DO ADEUS – Carlos José
PRANTO DO ADEUS – Chico Rey & Paraná
PRANTO DO ADEUS – Edna & Cida Moreira
PRANTO DO ADEUS – Gilberto & Gilmar
PRANTO DO ADEUS – Leonardo & “Seu” Avelino
PRANTO DO ADEUS – Malboro & Hollywood
PRANTO DO ADEUS – Márcio França
PRANTO DO ADEUS – Pedro Bento & Zé da Estrada
PRANTO DO ADEUS – Rock & Ringo
PRANTO DO ADEUS – Roniel & Rafael
PRANTO DO ADEUS – Sinval & Dalmy
PRISIONEIRO DO DESTINO – Reizão & Zé Rezende
PRONUNCIAMENTO – (Homenagem ao Zé Mulato) André & Andrade
PROPOSTA DE AMOR – Odaés Rosa
REMINISCÊNCIAS – Mozart & Mozair
RESPOSTA – João Mariano & Pardalzinho
RIO ARAGUAIA – Carlito Baduy & Nhozinho
RIO ARAGUAIA – Jeromão & Tião Mineiro
SALVE O SERTÃO – Hermes & Hércules
SANTA INOCÊNCIA – Barion & Robert
SAUDADES ANTIGAS – Carlito, Baduy & Nhozinho
SAUDADE E NADA MAIS – Carlone & Cabral
SAUDADE E NADA MAIS (RESPONDENDO AO GOIÁ) – Odaés Rosa (Em duas vozes)
SE A LUA CONTASSE – Marrequinho & Nuvem Negra
SÉRIO COMPROMISSO (A Chave da Casa Dela) – Dinan & Diney
SÉRIO PERIGO – Poeta & Trovador
SODADE D’OCÊ – Maida & Marcelo
SONHO DE ESPERANÇA – Os Filhos de Goiás
SORRISO DE CRIANÇA – Creone & Barrerito
SORRISO TRISTE – Goianinha & Creone
TEMPO DE CARREIRO – Marreco & Marrequinho
TEU BILHETE – Carlone & Cabral
TEU PEDIDO – Creone & Barrerito
TORTURA DO REMORSO – Marreco & Marrequinho
TRÊS NOITES -André & Andrade
TRÊS NOITES – Barqueiro & Barqueirito
TRÊS NOITES – Brasão & Brasãozinho
TRÊS NOITES – Danilo da Gaita e Grupo – Ao Vivo
TRÊS NOITES – Divon & Alan
TRÊS NOITES – Jacó & Jacozinho
TRÊS NOITES – Silveira & Silveirinha
TRISTE DRAMA – Sinval & Dalmy
TRISTE SERENATA – Trio da Vitória

UM MINUTO DE PAZ – Alberto & Albano